Category Archives: Abençoada seja a Pintura!

Por favor, alguém me ajude…

 

 

Isto não é muito usual acontecer, mas mal vi isto, tive que postar. A sério, fui terrivelmente obrigada pela minha mente a postar, isto porque, foi amor à primeira vista.

A street art não é um género de arte que aprecie muito, mas quando dá para apreciar, surpreende totalmente. E isto não é excepção à regra.

 

 

A imagem é uma fotografia de um mural pintado pelo artista urbano Fairey , em Houston.

Fonte: Houston Street Mural

Com as etiquetas , ,

O Mistério de Picasso

 

Deixo aqui o trailer do filme/documentário “Le Mystère Picasso”, de 1956, dirigido por Henry-Georges Clouzot, bem como alguns clips do filme, onde o artista Picasso surge como personagem principal, em pleno acto de criação artística. Recomendo uma espreitadela, pois as imagens são impressionantes, inspira-nos e incentiva-nos a criar livre e freneticamente .

 

 

A frebre do corte-e-recorte

Ontem, fiquei estupefacta ao ver um documentário na RTP2 sobre a (grande) artista portuguesa Ana Vidigal. Até gravei e tudo! Todo o documentário mostrava a montagem da sua série “Menina Limpa/ Menina Suja” e a intimidade da sua casa-atelier, onde a artista dava a conhecer o seu processo criativo, com desenho e colagem.

Sem grandes demoras e texto, aqui estão alguns dos seus grandes quadros:


(o seu estonteante diário gráfico)

Faltou-me dizer que no fim de tudo só me apeteceu agarrar numa enorme tesoura, resmas e resmas de papel, um balde (não de massa mas) de cola branca para fazer trincheiras! É a febre!

Ana Vidigal (que corta e recorta) é o ABC da reciclagem, o IKEA Português, é a solução artística para a crise. Com ela, tudo serve! Até pratos…

 http://anavidigal.blogspot.com/

Robert Del Naja

E por falar em Massive Attack, um dos seus membros, Robert Del Naja, foi inicialmente conhecido como o graffiter “3D”, antes de se juntar à banda. Os seus graffitis,  influenciados por Basquiat, foram inseridos num movimento urbano em Bristol e resistem à sua comercialização apesar de ter sido muito cobiçada nos arredores. Mesmo após a banda continuou a fazer a sua arte, como modo de comunicar o seu grande sentido de protesto – muitas das suas obras foram usadas como capas de álbuns dos M.A.

Como tal, deixo algumas obras suas que aprecio e um site recheado de trabalhos do artista.

 

 www.red-lines.co.uk

O Rego da Paula!

Meus amigos, eu sei que é cliché mas pelo menos deem-me um desconto de 25% em cada 0,50 cêntimos gastos. Pelo título não é muito difícil perceber do que se trata, embora saiba exatamente que tipo de coisas pensaram 70% de vós quando o leram.

Como não devia deixar de ser, está a ser lançada uma nova bombinha atómica. Isto porque, a team Pudim gosta de Paula Rego. AMÉN!

Sinto-me especialmente atraída pelo facto de a  senhora fazer pessoas reboliças, mulheres com pernas de futebolista. Mulheres-macho, passo a nomear. Aqui é reforçado o papel que a mulher tem na sociedade, não o papel estereotipado, mas aquele que a torna vitoriosa após as dificuldades. A sua rugosidade é a prova disso. Os seus quadros são um espaço, um espaço que existe na realidade, onde as figuras remetem uma certa cultura portuguesa, com certeza. Aí persistem segredos que passam pelas bocas e ouvidos das figuras até chegarem a nós. Ela é anti-clerigal. Usa a sensualidade e dá estalos às pessoas com lápis e papel. Ou seja, bendito seja o Rego da Paula pois faz coisas maravilhosas!

Apreciem, meus súbditos. E que o Rego esteja sempre convosco!



Fonte: www.casadashistorias.com

Com as etiquetas